sábado, 22 de dezembro de 2012

Convenção das Bruxas



Estou aqui me preparando para esse natal me lembrando do natal anterior...
Só de pensar sinto calafrios. Foi realmente uma convenção das Bruxas!
O filme de terror começa quando chego na casa da Naja. Ela me recebe com o mais falso dos sorrisos e vejo as irmãs cobras dela no sofá, destilando um mega veneno numa tal de ‘Sandra’ que se acha linda, mas não passa de uma uva passa.
Que cascavel deu um presente melhor do que a Jiboia, que o presente da Naja era mais caro que o da jiboia.
Assim que entrei as cobras me lançaram aquele olhar de ‘lá vem a desocupada dos cachorros’.
Me sentei num cantinho e fiquei ouvindo as jararacas atacarem uma pessoa atrás da outra e fiquei pensando no espirito de natal (rsrs). Certas pessoas não pensam no significado da data, comemoram, mas não sabem o quê estão comemorando.
Na hora da ceia, uma comida horrível de mal feita que a Naja serviu. Gelada que nem um defunto e com o mesmo cheiro. Por educação me forcei a engolir uma ou outra garfada daquela para nojenta de lentilha. Arrrrgh!!!!
A sobremesa se seguiu com mais uma rodada de fofoca e esse foi o natal, nascimento de Jesus, momento de oração, serenidade e reflexão.
Detalhe: Naja é evangélica!!!
É uma falsidade sem fim. Quando as irmãs vão embora a jararaca mete o pau nelas e elas com certeza falam mal da cobra.
Feliz natal, noras sortudas que vão passar o dia com a sogra!!!



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Perolas da Naja! Parte 2

Essa eu ri tanto que passei mal. Olha a burrice da naja!!!
Mas pensando bem quase não tem diferença, não é? rsrs


Perolas da Naja!

A naja diz tanta perola que não pude perder a oportunidade de postar em um cantinho dedicado a uma asna tão grande quanto essa!

Lá vai a perola de estreia: Estava eu lavando as fraldas de pano que meu bebê suja na hora de comer. A Naja chega e eu atendo com aquela boa vontade!
Ela fica observando enquanto estendo as roupas, não se aguenta e solta:
Naja: Você devia usar fralda descartável.
Eu: Como é?
Naja: Por isso que o menino é assado! (Detalhe: Menino nunca teve assaduras.) Fralda descartável é bem mais prática!
Eu: Ahm??? Essas fraldas que lavei são de boca...
Naja: Sei...



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O banana

Vou dedicar aqui um pouquinho do meu tempo para falar do meu querido Banana (marido), afinal de contas, o comportamento da sogra com certeza é motivado pelo desinteresse do banana!
Esses dias observei minha sogra me humilhar, chatear, rebaixar, etc. na frente do meu marido e, como sempre, ele não fez nada. O homem que supostamente deveria tomar meu partido simplesmente de boca fechada, olhos vidrados no jogo de futebol, enquanto a Naja destilava todo seu veneno em mim.
Devo confessar que isso me magoa muito. Sempre que vou ao covil me sinto em uma guerra psicologica em que devo lutar sozinha. A naja se aproveita da situação, me coaje, não me respeita, passa por cima da minha autoridade como mãe.
Se eu digo não ela diz sim. Se eu digo fica ela diz vai.
O pior de tudo é que o banana vê o que ela faz e dá um de joão-sem-braço. Chego da casa da minha sogra sem forças, desanimada, sem esperanças, humilhada, me sentindo uma verdadeira idiota.
Porque meu marido simplesmente não manda ela calar a boca? Ou diz que a mãe do menino sou eu!
Mas não, ele prefere não enfrentar a naja e nós dois vivemos em pé de guerra por causa dela!

Parabens banana, ganhou um espaço só seu!!!


domingo, 16 de dezembro de 2012

Licença Loucura

Pense em uma pessoa que faz de tudo por uma licença... Essa mulher trabalha no comercio e sempre que pode vai a um psiquiatra e dissimula sua loucura.
Um dia, na maior cara de pau, ela me disse: "Vou ao médico, arranco os cabelos e fico chorando, ai ele me dá uma licença de uns dias."
Resultado: Passa 60 % do ano em casa e ainda se gaba de que trabalha e marido não a sustenta!
Os colegas de trabalho morrem de ódio dessa naja.
Fala sério hein jararaca!
Mas, de certa forma, ela é mesmo uma maluca. rsrs


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Quarentena!

Esse sim é um filme de terror!
Sempre que me lembro da situação me pego rindo, mas na época em que aconteceu não foi nada engraçado!!!
Tá, lá estava eu, sorridente e feliz com meu pequeno nos braços, saindo da maternidade. Chego em casa, minha mãe fez a comida, meu pai e irmão doidos para ver o mais novo membro da familia. Foi um dia bom, fiquei de cama devido a quarentena e descansei bastante. Minha mãe, coitada, não tem tempo nem pra respirar mais fundo. Teve que voltar para casa, que é reeeelativamente longe da minha.
Minha quarentena durou 24 horas. rsrs
No outro dia, eu estava sozinha com um bebê recem- nascido, um cachorro, uma casa que estava o caos e precisava cozinhar, lavar, limpar, passar, etc...
Mas a "melhor" parte ainda não contei!
Minha sogra, que mora na casa AO LADO, estava de licença loucura (Vou explicar isso no proximo post rsrs) e não veio aqui nem um diazinho para ajudar. Na verdade, ela vinha e ficava beliscando meu bebê só pra ver ele acordar. Ai que lindo!!!
Eu cheia de pontos, morrendo de dor, a casa naquela bagunça e o encosto ainda me atrapalhando!
O bebê acordava e ela ia embora.
Juro por Deus e de pés juntos que passei todos os dias da minha recente maternidade fazendo tudo SOZINHA, minha sogra nunca levantou um dedo daquela mão odiosa pra me ajudar.
Só estou esperando ela vir chamar meu bebê de filho de novo... Vou disparar na cara dela: Filho? E por acaso eu sou o quê? A barriga de aluguel e babá?


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

A incapaz

De acordo com minha queridissima e estimada sogrinha, essa sou eu: A incapaz.
Porque nós, noras que amam os filhos dessas corjas, ainda nos damos o trabalho de tentar nos aproximar dessas víboras, mesmo sabendo que elas estão só esperando a oportunidade para dar o bote?
Me sinto uma verdadeira tola, já que mesmo depois de tudo o que passei na mão dessa Naja, aindo tento me dar bem com ela!
Foi numa dessas conversas sem-graça e quase sem assunto que tenho com a Naja que deixei escapar que estou procurando emprego novamente. Não que eu não ame cuidar do meu menino, mas ser mãe, dona de casa, esposa e principalmente NORA cansa minha beleza. rsrs
Enfim, quando a jararaca ouviu que estou procurando emprego, arregalou aqueles olhos de cobra e disse: "Você? Não, acho que não." Riu descaradamente da minha cara.
"Porque não?" Perguntei ofendida.
"Não vai dar conta, você é muito mole. Não vai conseguir cuidar do bebê, da casa e ainda trabalhar." Sorriu com seus dentes amarelos. "Se ficar um mês no emprego é muito."
Senti uma raiva imensa, mas como sempre sorri educadamente e mudei de assunto.
Deixa estar, naja!!!
Pena que não inventaram vacina contra veneno de sogra!
Valha-me Deus!!!


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Sexta- Feira 13, parte II

Então, eis que a sogra realmente aparece para ajudar!!!
O milagre dos milagres aconteceu e justamente na minha casa!
Na sexta feira seguinte ela apareceu dizendo: "Hoje vim para ajudar mesmo!"
Não botei muita fé, mas...
Aproveitei que a Naja estava em minha casa e fui ao mercado. Quando voltei sedenta e corri em direção ao filtro para matar minha sede, eis que quase morro envenenada! rsrs
Corri para a pia e cuspi aquele liquido nojento e de gosto amargo. Mas que p... é essa? pensei, já olhando com ódio para a naja.
A naja arregala aqueles olhos de cobra e diz: "Ah Fulana, eu coloquei cloro para limpar o filtro!"
Quando realmente me dou conta dos fatos e olho ao redor, vejo baldes com: Coador de café, peneiras, copos, jarra do liquidificador, etc. Tudo isso enfiado em um monte de cloro e duas gotas de água.
Estreitei os olhos em direção a naja, mas o filme ainda não estava no fim. rsrs
Ela foi embora se sentindo util e eu fiquei com a raiva e o gosto de cloro na boca. Infelizmente, a repentina boa-vontade da dona Naja ainda estava longe de acabar e ela voltou na semana seguinte para "Ajudar" novamente...



sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Queridas Amigas de Causa em comum!

Olá amigas que sofrem com uma sogra infernal Rsrs.
Gostaria de agradecer os comentários e pedir sugestões e, se possivel, enviem causos para que eu os transforme em filmes de terror como os meus rsrs.
Envie seu resumo em forma de comentário no blog, com um nick name para que possa identificar sua história depois de publicada!

Até breve!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Sexta- Feira 13 Parte I

Aqui estou eu, inocentemente cuidando da minha propria vida, dobrando umas roupas como uma boa esposa e de vez em quando lançando uns olhares para o bebê dormindo calmamente no carrinho. Suspiro e aproveito a paz... Que não dura muito, pois ouço a campainha, o cachorro late, o bebê acorda!
Corro para a janela e vejo que a visita indesejada é a naja!
Penso duas vezes se devo atender, talvez ela nem perceba que estou em casa. Espio novamente pela janela e ouço em claro e bom som:
"Oh bebê, está chorando? A vovó chegou!" Bom, meu plano de fingir que fui a uma viajem só de ida pro Japão foi as cucuias...
Ensaio meu melhor sorriso forçado e vou até o portão.
"Oi Naja (É claro que vou omitir o nome!!!)."
"Oi Fulana, como está meu neto?" (Estava dormindo até agorinha...!)
"Bem... Acordou agora."
A Naja se lança para dentro e já vai feito um polvo com oito braços pegar meu filho. Fico parada na porta observando a cena.
"Ah Fulaninho (ela errou o nome dele, como sempre!) vem com mamãe! Mamazinha, mamazinha!" (Alguem por favor avise essa mulher que a mãe da criança SOU EU!!)
Ela me lança um olhar e diz:
"Vim ajudar!" (Meu Deus, é um milagre. O fim realmente está proximo!!!) "Aproveita hein, aproveita que não é sempre hein!!"
Devo ter engolido um mosquito, pois estou de boca aberta e olhos arregalados. Ainda não acredito no que ouvi. Ah, veio ajudar não é? Então vamos lá!!! Penso, já bolando uma tarefa sinistra para ela, uma do tipo: Lave a privada ou desentupa o ralo! rsrs
Quando vou abrir a boca para falar no que ela pode me ajudar, a naja olha o relogio de pulso e solta:
"Ah que pena, preciso ir. Fulano está sem chave e vai ficar pra fora." (É pegadinha do Malandro??)
Senti o rosto queimar de raiva. A naja coloca meu filho no carrinho e ele começa a berrar querendo colo. Vai até o portão, se despede e some para a rua.
Resultado: Roupa para passar, bebê agitado, cachorros latindo e minha paciência se esgotando.
Mas a história tem continuação e a Naja não perde por esperar... Rsrs


Não, minha sogra não me matou!!!

Olá pessoal!

Ao contrário do que muitos pensaram, minha sogra não me matou e jogou meu corpo em uma vala rsrs. O caso é que muito aconteceu nesse meio tempo em que fui abduzida por alienigenas e sumi do blog. O inferno continua aqui, quentinho como sempre, cheio de brazas e labaredas!!!

Foram tantos problemas (babados!! rsrs) que só fui me lembrar do meu pobre cantinho de desabafos agora e acho que vou mantê-lo ocupado por muito tempo! Rsrs.

A naja ainda está desempenhando muito bem seu papel de vilã! Vou iniciar minha choradeira com as mais cabulosas histórias do ano rsrs.

Vamos voltar no tempo, para o inicio do ano de 2012, exatamente depois do meu ultimo post.
Lá, quando a coitadinha veio finalmente me ajudar!
Espero vocês no meu proximo post, que alias já vem a seguir (rsrs).

E o nome do filme é... "Sexta- Feira 13" rsrs

Template by:

Free Blog Templates