quarta-feira, 18 de abril de 2012

Desocupada dos cachorros

Para minha tristeza, encontrei uma parente do meu marido por acaso. Estava com meu bebê no colo e ela já veio dar uma espiada nele.
"Agora você tem um bebê pra te distrair, não fica mais desocupada com um monte de cachorros!"
Na hora, eu pensei: Quem será que fica espalhando por ai que eu sou uma desocupada cheia de bichos? Gente, eu tenho UM cachorro.
Na hora, só pensei na naja. E depois confirmei que foi ela mesma quem andou espalhando para os parentes que eu sou uma desocupada.
Como pode ser tão venenosa essa naja? As vezes fico pensando o que fiz de tão grave contra ela pra ser atacada dessa forma!
Minha mãe, que ouviu o comentário, ficou uma arara com a naja.
Um dia ainda vou dizer:  Desocupada não, querida sogra, fico muito ocupada com um blog que criei pra falar mal de você!!!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Jantar romântico com a Naja!

Essa sim foi uma situação extremamente constrangedora!
Meu marido e eu planejamos um jantar romantico em um restaurante caro para comemorar nosso aniversario de casamento. Me arrumei bem e fiquei esperando ansiosamente pela hora de sair.
Quando estavamos a caminho da garagem, a Naja apareceu na porta com a maior cara de pau de todas.
- Onde vão, posso saber? (Não encosto, não pode!!!)
- Vamos a um restaurante. - Meu marido respondeu.
- Ah, todo mundo saindo e a mãe aqui sozinha. - A Naja já fez aquela cara azeda de coitadinha (que odio!!!).
Eu puxei o braço do meu bananarido e pedi que fossemos logo, pois já estava prevendo o que estava por vir.
A Naja não ia desistir assim tão fácil de sair nas custas dos outros e comer fora.
- Eu queria ir comer fora também... Mas vou atrapalhar né? (VAI!!!)
Meu marido olhou aquela coisa com pena e, antes que eu pudesse impedir, chamou a naja para ir junto.
A coruja seca correu para se arrumar (daquele jeito!!!) e fomos os TRÊS, num jantar romantico que deveria ser a DOIS!
Além de se meter onde não deveria, a SOBRA ainda reclamou quando eu pedi uma sobremesa, dizendo ser cara demais (Meu marido que pagou tudo!!!), ficou reclamando que a comida demorava e ainda perguntou onde iriamos depois!
Se fossemos ao motel, aposto que a jararaca ia querer ir junto!!!
Oh velha encosto!!!

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Coitadinha da minha sogra!

Estava esses dias a me lembrar do meu namoro. Mais especificamente me lembrei do comportamento da minha querida sogra durante esse período.
Ela deve me achar linda, pois passei uma época muito difícil com ela dizendo a todos que eu era uma interesseira. Fico pensando em que poderia ter interesse... Acho que ela tinha medo que eu roubasse o porquinho onde meu marido guardava suas moedinhas, mas enfim... rsrs
A oportunidade surgia e logo vinha minha sogra com a sua agulhona afiada me espetar.
Ouvi de tudo um pouco: Que eu não parecia ser uma mulher decente (Será que eu ia nua na casa dela e não percebia? rsrs), que meu marido ia acabar bancando meus estudos (Bolsa-Namorado. rsrs). Certa vez até me chamou de cadela na frente da minha pobre mãe, que não criou filha pra ser insultada!
Mas o que mais me entristece, é lembrar que eu não tinha nome. Quando a Naja ia se referir a mim, dizia sempre "essa menina" e isso me deixava muito triste.
Haviam outras noras, mas eu era "aquela menina". Havia uma nora que ela venerava, pois o pai da mesma era dono de uma empresa de comercio. Ela faltava lamber os pés dessa nora quando ela chegava e ficou arrasada quando ela terminou com meu cunhado.
Me lembro de um natal em que a Naja me deu um lenço (acho que eu devia ter chorado rsrs) e pra outra nora ela deu um perfume caríssimo.
As vezes lamento muito o quanto minha sogra ainda influencia na minha vida. Queria me libertar dessa corrente, mas não parece ser possível.
Sempre que vejo a Naja dando uma de coitadinha me esquenta o sangue. Como pode ser tão dissimulada?
Ela é a única que trabalha muito, a única que sofre, a única injustiçada. A maior coitadinha do Arouche é ela!
Quando o filho não está perto, a mascara de pobrezinha cai e ela revela quem realmente é.
Algum dia gostaria de dizer tudo o que sinto e ver o que ela vai responder. Mas eu já conheço a resposta, pois uma vez tive coragem de peitar a cobra (essa é uma história de terror para outro dia rsrs) e ela disse ao filho, com lágrimas nos olhos: Mas eu não fiz nada...

Template by:

Free Blog Templates