quinta-feira, 29 de março de 2012

O encosto

Quase surtei esses dias, mas não foi á toa. Desde que morava no terreno inimigo era perseguida pela cobra. A mulher não tinha vida pessoal, queria saber onde eu estava, para onde ia, quando iria voltar. Era um pesadelo!
Se eu ia visitar minha mãe a Naja já vinha deslitar o seu veneno: "Tá saindo porque? Brigou com o marido?"
Isso me deixava irada!
Sou tão inocente que achei que quando me mudasse as coisas seriam diferentes. Engano meu.

Era fim de tarde, começei a trabalhar no computador e fiquei ouvindo música com fones. A naja descabelou de gritar (de acordo com a própria!) no meu portão e eu não atendi (não ouvi ela chamar). Bem, o circo estava armado: Ela voltou para o covil, quer dizer, pra casa dela e telefonou para minha mãe (olha só a audácia!) para perguntar onde eu estava, porque não atendi ela no portão! Minha mãe respondeu que não sabia onde a filha CASADA DE MAIOR estava, porque eu não PEDIA MAIS AUTORIZAÇÃO PARA SAIR DESDE QUE ME TORNEI ADULTA.
Então a Naja (que não se toca!) ligou para meu marido e disse que eu não estava em casa, que havia saído sem avisar e perguntou onde eu poderia estar.
Nesse meio tempo, peguei meu celular e lá estavam exatas 5 ligações perdidas desse encosto!
Não demorou muito ela me ligou:
- Onde você estava? (Já começou assim a conversa)
- O que?
- Fui a sua casa e me descabelei de gritar e você não atendeu. A janela estava aberta no quarto, parecia que tinha gente.
- Eu estava aqui na minha casa. (Hoje eu penso que poderia ter dito: Estava fazendo uma suruba! rsrs)
- Então porque não atendeu?
- Eu não ouvi ninguem chamar.
- Fiquei preocupada com você. (Nossa, sério? Que meiga!) Telefonei pra todo mundo atrás de você.
- Ah... (Mais uma vez a Naja havia me deixado sem fala)
- Liga pra sua mãe que eu acho que deixei ela preocupada quando liguei pra perguntar de você. Depois eu passo ai então.
Minha reação foi dizer um "tchau" que saiu num fio de voz e desligar o telefone. Acho que passei o resto do dia tão chocada e boquiaberta que posso até ter engolido um mosquito. rsrs

sábado, 24 de março de 2012

Sogra dos meus sonhos

Sim, milagres existem!
Conheci a sogra dos meus sonhos! Pena que ela não é mãe do meu marido. rsrs
Fiquei tão encantada com essa sogra, que não pude deixar de compartilhar com os sofredores aqui essa pontinha de esperança!
Conheço essa pessoa a algum tempo e participo da sua vida, por isso pude vê-la como sogra. Um verdadeiro anjo!
Confesso que senti uma pontada de inveja dessa nora. rsrs
Certa vez, o filho dela ralhou com a esposa por uma besteira e ela já veio se metendo. Quando preparava meus ouvidos para o pior, ela disse ao filho: "Você trata fulana (nora) muito mal, não sei como ela te atura!" (fiquei chocada. rsrs)
Em outra ocasião, estávamos todos em uma casa de praia e a santa sogra perguntou a nora: "Se quiser ir passear eu fico com a minha neta."
No natal, estávamos preparando a ceia e ela disse a nora: "Você pode preparar a lasanha? É que a sua fica melhor que a minha..." (Que humildade!!!)
O dia em que quase adotei essa sogra (rsrs) foi quando ela disse: "Fulana (nora) trabalhou o dia todo e está cansada, pergunte se ela quer que eu leve minha neta para tomar vacina."
Essa é a sogra que eu pedi a Deus!
Para nós (Noras sofredoras) morrermos de inveja, olha só o que ela respondeu para uma amiga certa ocasião: "Não perdi um filho quando ele se casou, ganhei mais uma filha"

Morando com o inimigo

Ah, o que o amor não faz?! Você sente tanta saudade da pessoa amada que, para ficarem sempre juntos, até aquela casinha pequena e mofada no quintal da sogra se transforma no mais lindo castelo. (rsrs)
Ai então o amor é tanto que vocês decidem se casar e morar temporariamente ali. Só até comprarem um apartamento ou uma casa.
Nos primeiros dias é tudo uma maravilha! Vê seu marido todos os dias, cozinha para ele, arruma a casa para ele, etc. Tudo por amor!
Mas em algum momento você nota que a Naja veio se arrastando aos poucos para o interior da sua casa, ai começa a querer participar das brigas, das decisões, do jeito como você arruma a casa ou cozinha.
Pronto: O Céu virou inferno.
Agora a vida não é mais a dois e sim a três e em todos os momentos sua querida sogra irá se sentir no direito de dar sua tão bem-vinda e util opinião sobre absolutamente TUDO!
Não adianta trancar a porta, fingir que morreu dentro de casa, sair para evitar o encosto. Ela sempre irá encontram uma forma de se esqueirar para dentro de sua casa e palpitar.
É muito fácil entrar no covil, o problema é sair dele.rsrs
Morar junto com a sogra é uma péssima idéia, pois elas costumam achar que aquela casinha nos fundos do quintal é uma extensão da casa delas e por isso podem entrar e sair quando bem entender.

A maioria das noras que não conseguem mais dominar a intromissao da sogra são aquelas que já viveram (ou vivem) no mesmo quintal que a Naja.
CUIDADO!! rsrs

sexta-feira, 23 de março de 2012

Viagem Maldita

Ah, eu ainda me lembro como chorei nessa viajem terrível!!!
Véspera de ano novo, expectativa de uma bela viajem com meu marido!
Com entusiasmo, arrumei a mala naquele dia e partimos pela tarde. Logo, fico sabendo que faremos uma pequena parada: A Naja quer ir junto!!!
Eis que entra a cobra cascavel no carro e trás consigo toda a sua bagagem de baboseiras e burrice.
O tempo pareceu fechar lá fora. Um clima ruim invadiu o interior do carro. Meu cachorro tentando pular pro meu colo no banco da frente, pois o pobrezinho tem medo de cobras venenosas.
A mulher foi falando o trajeto todo e eu com uma dor de ouvido que parecia que enfiavam estacas nele (meu Deus, é assim que me sinto quando ela fala!).
Finalmente chegamos ao nosso destino. Tiramos as malas do carro (inclusive a mala sem alça) e assim começou o pesadelo!!!
A Naja levou pratos prontos (ecaaa!!) e meu bananarido (amo tanto, mas é mesmo um banana!) me chamou para ir ao mercado. A Naja foi junto, mas não colocou a mão no bolso.
Pela noite, decidimos comer em algum restaurante. A Naja se oferecendo para ir... meu marido inventou que íamos passear em algum lugar depois e perguntou se ela queria algo. Deu pra notar que ela percebeu que não queríamos a presença venenosa dela.
Quando voltamos, eis a surpresa infernal: Muitas pessoas (colegas sem noção dos filhotes de cobra) chegaram do nada, sendo que o combinado havia sido que seriamos só meu marido, eu e de ultima hora a Naja.
Nossa, que inferno. Um bando de folgados comendo o que compramos, espalhando-se no sofá, ouvindo som alto, bebendo feito um bando de cachaceiros... Tinha fulana até pra reclamar do meu pobre cãozinho que é um verdadeiro cavalheiro.
A cascavel fingindo que não sabia de nada (Tadinha...). Tivemos que dividir o quarto com essa pessoa desagradável e ainda por cima ficar aturando a “diversão” nada sadia dos outros.
Fiquei o tempo todo pensando na minha família, como estariam passando a virada do ano e chorei rios, porque acreditei que passaríamos o feriado com tranquilidade, mas a corja toda apareceu do nada e estragou nossos planos.
O pior era a Naja que grudou feito carrapato no meu marido e queria ir a todo lugar que íamos. Claro que sem colocar a mão no bolso.
No final das contas, voltamos antes para casa e extremamente frustrados com a viagem maldita. rsrs


domingo, 18 de março de 2012

O problema do desemprego

Não sei se todas as noras já passaram por isso, mas as que passaram devem ter comido o 'pão que a Naja amassou'.
Esses dias a Naja esteve aqui. Com aquela cara enorme de pau, começa a puxar assunto e logo solta a bomba: Ah, mas você não trabalha mesmo, não é?
Ela faz questão de frizar meu desemprego.

Você ficou desempregada: Se demitiu, demitiram você, nunca trabalhou, ficou doente, enfim...
Para a sogra Naja você agora é uma preguiçosa oficial!
Como agora você está em casa, acaba vendo um pouco de TV, em alguns dias você dorme até tarde, em outros você simplesmente sai, uma amiga sua vai a sua casa pela tarde...
Perfeito! Se você não morasse no mesmo quintal que a sogra!
Nos dias em que você acaba dormindo até umas nove (não são dez ou onze, são nove!!) ela vai até sua casa te acordar, ou faz o maior barulho com uma vassoura no quintal, ou grita com os bichos que estão quietos, ou liga o rádio bem alto (porque é uma velha surda!), ou é tão cara de pau que bate na sua janela ou abre a sua porta!
Quando você está vendo Tv ela sente prazer em dizer: Agora só tem a TV pra ver né? Ou então: Eu não consigo passar a tarde vendo tv igual a você...
Quando você fica em casa: Não vai sair um pouco? Só fica 'enfiada' em casa!
Quando você sai: Foi pra onde? Procurar emprego?
Você recebe uma visita e a Naja já aproveita a oportunidade para espreitar para dentro da sua casa. Faz questão de conversar com as suas visitas e ainda fala sobre seu desemprego, como é chato ficar em casa sem fazer nada... (nossa, como ela se preocupa com meu bem-estar!!!)
Mais pra frente, se você não pode ou ainda não conseguiu emprego ela irá começar a procurar por você. Pedirá seu curriculo para os mais absurdos cargos e perguntará com uma certa insistencia se você já conseguiu uma entrevista.
Dica: tranque a porta, janelas e se ela bater, não atenda!!! rsrs
A Naja vai chorar que o coitadinho do filho arca com todas as despesas, que o homem não tem obrigação de pagar as contas da mulher (mesmo que o marido dela pague as contas dela rsrs), etc.
Se prepare para o inferno, que só irá acabar quando você der uma resposta nela (fiz isso e a naja virou a cara durante uma semana) ou arrumar um emprego.
Mas não se engane: Mesmo que você trabalhe a Naja semre encontrará algo para reclamar de você!

sexta-feira, 16 de março de 2012

Porque a Naja "Chora"?

A resposta é simples: Quem não chora não mama! rsrs
Ainda não tive o prazer de conhecer uma sogra que nunca tenha chorado no ombro do filhinho.
Mesmo que as razões sejam as mais variadas. Ex: Chora porque a nora é má, chora porque está sendo injustiçada (tadinha!!!), chora porque precisa de dinheiro, chora de saudades do filhinho, etc.
Chorar é humano, mas a Naja usa as lágrimas para manipular as pessoas. Se descabela por causa de um problema e tenta, a qualquer custo, comover o filho e leva-lo para o lado negro da força.
ATENÇÃO: Choro de Naja funciona!
Dez em cada dez maridos caem na chantagem da Naja, por isso fique atenta quando a sogra ligar e chorar ao telefone, ou aparecer querendo o "consolo" do filho. O que ela quer mesmo é: separar o casal, causar conflitos, DINHEIRO e DISPUTAR TERRITORIO COM VOCÊ!

terça-feira, 6 de março de 2012

A exorcista

Essa sim é uma história de arrepiar, contracenada pela minha querida sogra e eu.
Acho que ela não aceita minha religião e as vezes dá piti, mas esse foi ao extremo!
Uma noite, estava esperando meu marido voltar do trabalho no sofá da sala. Começei a lixar as unhas e meu cachorro (meu protetor rsrs) deitou-se aos meus pés e dormiu. Acho que aproximadamente meia hora depois, ele deu sua tipica rosnada que alertava visita indesejada a caminho. Ouvi as chinelas ruidosas da Naja se arrastando escada acima e o portão se abrindo lentamente.
Já começei a me preparar psicologicamente.
A Naja entrou sem bater (como sempre) e foi direto para a sala.
- Você está bem? Ela perguntou. (Como se quisesse mesmo saber!)
-Sim, porque?
-Tá aqui quieta. (Queria que eu estivesse uivando pra lua!)
Ela já foi se sentando toa a vontade, me olhando com um jeito estranho (mais estranho que o normal). Aproximou-se de mim e disse:
-Posso orar em você?
Fiquei confusa, a Naja sempre me pega de surpresa. Hesitei um pouco, mas na minha ingenuidade disse que sim. (Me arrependo amargamente disso.)
A Naja sabe que eu tenho minha religião e ela tem a dela, a qual sempre respeitei.
A Naja viu alguns itens religiosos pela casa e logo pensou em sar o bote.
Colocou a mão em mim e logo começou a chorar e a tremer.
- Tem coisa errada em você! - Ela disse, se afastando de mim. Tenho certeza que a 'coisa errada' era um pingente que carrego no pescoço.
- Tem coisa errada em você! - Ela insistiu. Eu me afastei dela e a olhei com indignação.
- Não tem nada errado em mim! -Eu disse e a Naja correu para a porta.
- Você deveria ir a igreja. (EU VOU A IGREJA NAJA, MAS NÃO NA SUA.)
Ela foi embora e a boba aqui ficou chorando, sentada no sofá. Liguei em prantos para a minha mãe que ficou chocada com a atitude da Naja.
No final aprendi: Não acredito mais nas "boas intenções" dessa senhora!

quinta-feira, 1 de março de 2012

Amiga da onça

Acho que esse "causo" é exclusividade minha. Se existir alguma outra sogra assim estaremos todas perdidas!
Quem gosta de receber presentes? Eu adoro!
Quem gosta de receber presentes da Naja?
Sim, minha sogra me presenteia. Até mais do que eu gostaria.
Ai vocês pensam: Tá reclamando porque recebe presentes?
Se vocês quiserem os presentes q ue ela me dá abram a cesta do lixo. Sem brincadeira, não é exagero:
Minha sogra me presenteia com porcarias!
Tudo o que ela me dá tem sinais de uso ou está quebrado. Já recebi presentes de porcelana trincados e colados na cara dura, com a cola ainda pra secar. Quanta coisa eu recebi e quando fui tirar da caixa praticamente "desmontava" na minha mão. O pior eram as coisas com sinais de uso. Ela já me ofereceu uma roupa que eu VI ela usando certa vez.
A santa aqui começou a desconfiar depois que recebeu certo item que, ao usar, estava quebrado. Depois disso, recebi um enfeite quebrado e com sinais de pilha estourada.Recebi um cartão 'reciclado' (ela se preocupa tanto com o meio ambiente que me deu um cartão de segunda mão!), vestido usado (recusei total), entre outros itens que ela provavelmente iria dar para o lixo.

Acho que o proximo presente será uma caçamba para guardar tanta generosidade! rsrs

Template by:

Free Blog Templates